Transição para o Veganismo

Quero virar vegano! Por onde começar? 

A transição para um estilo de vida vegana pode parecer realmente difícil e para muitos quase impossível. Mas muitas vezes a ideia de uma grande mudança de estilo de vida é muito mais assustadora do que realmente é. 

Se você se concentrar em fazer uma mudança de cada vez, a progressão para o veganismo será bastante natural. 

É importante seguir o seu próprio ritmo e decidir um método que funcione melhor para você. Aqui estão algumas idéias e diretrizes para estruturar sua transição para o veganismo, apenas certifique-se de adaptá-las às suas necessidades específicas.

Aprenda o máximo que puder

Antes mesmo de começar a transição, o primeiro passo é começar a se familiarizar com o veganismo. Isso realmente ajudará você a se sentir preparado e bem informado ao começar a mudar seu estilo de vida.

  • Conheça os benefícios de um estilo de vida vegano e aprenda sobre as práticas e os custos por trás da produção de produtos de origem animal. Encontre suas próprias razões pessoais para ser vegano, há muitas!
  • Aprenda a nutrir otimamente seu corpo com uma dieta baseada em alimentos de origem vegetal;
  • Comece a ler as listas de ingredientes – Aprenda a saber se um produto é vegano e se familiarize com os ingredientes menos óbvios derivados de animais que aparecem em produtos desavisados.
  • Priorize suas compras em lojas como a Zona Cerealista Online onde você pode aplicar filtros para exibir apenas produtos veganos;
  • Leia, observe, aprenda. Procure documentários, livros, revistas, sites, blogs, fóruns e pessoas veganas. Eles podem oferecer informações valiosas, suporte e ajudarão você a se sentir mais confiante em sua transição.

Por que me tornar vegano?

Prevenir a exploração de animais não é a única razão para se tornar vegano, mas para muitos continua a ser o fator-chave na decisão de se tornar vegano e permanecer vegano.

Ter ligações emocionais com animais pode fazer parte dessa razão, enquanto muitos acreditam que todas as criaturas sencientes têm direito à vida e à liberdade. 

Especificidades à parte, evitar produtos de origem animal é uma das maneiras mais óbvias de se defender contra a crueldade contra animais e a exploração animal em todos os lugares.

As dietas veganas bem planejadas seguem diretrizes de alimentação saudável e contêm todos os nutrientes de que nosso corpo precisa. Tanto a Associação Dietética Britânica quanto a Academia Americana de Nutrição e Dietética reconhecem que são adequadas para todas as idades e fases da vida.

Algumas pesquisas relacionaram dietas veganas com pressão arterial e colesterol mais baixos, e taxas mais baixas de doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e alguns tipos de câncer.

Tornar-se vegano é uma ótima oportunidade para aprender mais sobre nutrição e culinária e melhorar sua dieta. 

Obter seus nutrientes a partir de alimentos vegetais permite mais espaço em sua dieta para opções de promoção da saúde, como grãos integrais, frutas, castanhas, nozes, sementes e vegetais, que são repletos de fibras benéficas, vitaminas e minerais.

Veganismo e o Meio Ambiente

Desde a reciclagem do lixo doméstico até o ciclismo e o trabalho, todos nós estamos cientes das formas de viver uma vida mais verde. Uma das coisas mais eficazes que um indivíduo pode fazer para diminuir sua pegada de carbono é evitar todos os produtos de origem animal. Isso vai muito além do problema da flatulência da vaca!

Por que carne e os laticínios são tão ruins para o meio ambiente?

A produção de carne e outros produtos animais coloca um pesado fardo sobre o meio ambiente – das colheitas e da água necessárias para alimentar os animais, para o transporte e outros processos envolvidos, da fazenda à mesa. A grande quantidade de grãos necessária para a produção de carne é um contribuinte significativo para o desmatamento, a perda de habitat e a extinção de espécies. Somente no Brasil, o equivalente a 5,6 milhões de acres de terra é usado para cultivar soja para animais na Europa. Esta terra contribui para o desenvolvimento da desnutrição no mundo, levando as populações empobrecidas a cultivar culturas de rendimento para alimentação animal, em vez de alimentos para si próprios. Por outro lado, quantidades consideravelmente menores de culturas e água são necessárias para sustentar uma dieta vegana, tornando a mudança para o veganismo uma das formas mais fáceis, agradáveis ​​e eficazes de reduzir nosso impacto no meio ambiente.

Adaptações fáceis para uma vida vegana

  • Comece a incorporar mais grãos integrais, feijão, legumes, nozes, sementes e tofu à sua dieta. Familiarize-se com sua preparação, armazenamento e usos.
  • Comece a coletar e experimentar receitas veganas que atraem você; Inicialmente pode ser difícil a transição por conta do paladar.
  • Encontre algumas refeições veganas rápidas e fáceis que você goste e se prepare para prepará-las.
  • Troque o leite por uma alternativa não láctea, como amêndoa ou soja. Este é um interruptor fácil para a maioria das pessoas, mas há muitas opções, então experimente para encontrar o que você mais gosta.

Lembre-se da sua motivação para essa transição

Há uma enorme diferença entre adotar um estilo de vida vegano e “fazer dieta”. 

É fácil ser tentado a se desviar do plano de dieta ou “trapacear”, mas não é o mesmo com o veganismo. 

Quando você sabe exatamente por que você quer ser vegano, você simplesmente não se desvia do estilo de vida. É por isso que é tão importante aprender os benefícios de um estilo de vida vegano e o efeito que os produtos animais têm sobre nossa saúde, meio ambiente e humanidade. 

Uma vez que você tenha tomado o tempo para abrir os olhos para os efeitos reais que os produtos animais têm em nossas vidas, simplesmente fica com você e não há como voltar atrás.

Construindo uma lista de compras veganas saudáveis

Há tantos alimentos veganos incríveis por aí, você pode se surpreender com quantas opções existem! 

Dica: Mantenha 2 ou mais produtos 100% integrais de panificação à mão para fazer sanduíches, wraps ou massas. Esses produtos congelam bem – mantenha uma seleção em seu freezer e apenas descongele as porções individuais conforme necessário. 

Mantenha 2-3 grãos integrais e alguns tipos diferentes de leguminosas (feijões, lentilhas, grão-de-bico, etc), legumes e produtos a base de soja não transgênica. Combine-os para uma refeição completa. 

Farelo de aveia por exemplo, é ótimo para manter à mão para um café da manhã fácil e saudável. Procure por aveia em flocos, laminada ou farelo e evite a maioria dos pacotes de aveia instantânea.

Exemplos de alimentos indicados aos veganos

Deu para perceber que há uma infinidade de produtos que podem ser facilmente inseridos na sua dieta, né? Todos estes e muitos outros você encontra na loja virtual da Zona Cerealista Online www.zonacerealista.com.br

Deixe um Comentário