Dicas Nutricionais

Teste de Pureza da Cúrcuma

Circulam nas redes sociais testes de pureza caseiros que determinariam se a cúrcuma é 100% pura ou se contém adição de farinha de milho.

Esses testes são confiáveis? O que dizem as nutricionistas? Vamos entender?

A cúrcuma é um tubérculo, ou seja, da mesma família da batata e da mandioca. Assim, possui alto teor de carboidratos, cerca de 65%. Mais especificamente, a cúrcuma contém cerca de 41% de amido, que é forma mais simples do carboidrato e que tende a espessar quando misturado com água e aquecido.

Já a farinha de milho é composta por 80% de amido, o dobro da cúrcuma, ou seja, a farinha de milho tem potencial ainda maior de espessar quando misturada com água e aquecido

Assim, tanto a cúrcuma pura quanto a farinha de milho podem espessar caldos aquecidos, o que vai definir se um teste caseiro é válido será a o teor de farinha de milho na cúrcuma, a porção de cúrcuma, a porção de água e também o tempo de cozimento. Infelizmente a a dificuldade do teste caseiro aumenta bastante quando consideramos que a cúrcuma pode conter diferentes teores de farinha de milho.

Mesmo a coloração da cúrcuma pura pode variar de tons de amarelo para tons de laranja ou até vermelho, não sendo um critério definitivo para definir pureza.

Uma maneira de testar um certo grau de pureza da cúrcuma é provando o sabor. A cúrcuma pura é bastante amarga e picante. O sabor tende a ficar mais suave a medida que mais farinha de milho é acrescida. No limite a cúrcuma com alto teor de farinha de milho chega a ter sabor de fubá.

Enfim, a maneira mais eficiente para se determinar a pureza da cúrcuma sempre serão os testes laboratoriais. Antes de comprar, verifique os ingredientes indicados no rótulo e solicite um laudo técnico!

Na loja virtual da Zona Cerealista Online você consulta o laudo técnico dos produtos a granel na loja virtual. Consulte o laudo técnico das diferentes versões da nossas cúrcumas.

Fake News do setor de alimentos

Com o crescimento das redes sociais as fake news no setor de alimentos também surgiram com força. Boatos a respeito de diversos alimentos e supostos testes de qualidade no óleo de coco, sal do himalaia, cúrcuma, mel, entre outros, se proliferam rapidamente nas redes.

Embora todo cuidado seja pouco quando se trata da qualidade dos alimentos que consumimos, as fake news acabam causando aborrecimentos desnecessários nos consumidores e o descarte de alimentos próprios para o consumo, uma vez que alimentos devolvidos pelos consumidores são primeiramente analisados e então descartados.

Por este motivo é sempre importante consultar rótulos, laudos técnicos, profissionais da área de saúde, verificar a reputação da empresa que está vendendo os produtos, enfim, fontes seguras de informação!

Conte conosco para ter acesso ter acesso a informações confiáveis sobre os nossos produtos naturais! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *