AMIDO RESISTENTE: O CARBOIDRATO AMIGO!

Amido Resitente - O carboidrato amigo

Já pensou como seria bom poder comer carboidratos sabendo que estes serão eliminados pelo organismo? Esse carboidrato existe, trata-se do amido resistente! Por não ser digerido pelas enzimas, o amido resistente é facilmente eliminado pelo organismo. Além de colaborar com dietas de emagrecimento é indicado para diabéticos e também colabora com o equilíbrio do colesterol. Dentre os benefícios do amido resistente podemos citar também sua eficácia no controle de glicose no sangue, o aumento da sensação de saciedade ao consumi-lo, a diminuição de gorduras e o aumento do trânsito intestinal. Alguns alimentos contêm amido resistente naturalmente, no entanto, melhores resultados são obtidos com o consumo do amido resistente de forma isolada. A boa notícia é que começam a surgir no Brasil produtos a base de amido resistente isolado, como macarrões, misturas para bolos, panquecas e até pão de queijo! Já pensou poder comer tudo isso sabendo que a maior parte dos carboidratos não serão absorvidos pelo organismo? Confira na loja virtual da Zona Cerealista Online www.zonacerealista.com.br os produtos a base de amido resistente da Lubia e da Baixocarbo. Enviamos para todo o Brasil!

#amidoresistente #carboidratodobem #lowcarb #baixocarbo #dietasaudavel #essepode #zonacerealista #zonacerealistaonline

9 Comentários

  1. Avatar Mariza Reply

    Até onde sei, se cozinhamos o amido resistente, ele deixa de ser resistente. Infelizmente

    • Olá Mariza,

      Os produtos da Lubia e da BaixoCarbo são feitos com o Amido Resistente tipo 1 (AR1) que são classificados como “fisicamente inacessíveis”.

      Seguem trechos de estudo publicado em 2015 sobre o assunto:

      “Amido resistente tipo 1 – A forma física do alimento pode impedir o acesso da amilase pancreática e diminuir a digestão do amido, fato que o caracteriza como resistente tipo AR1 (fisicamente inacessível). Isto pode ocorrer se o amido estiver contido em uma estrutura inteira ou parcialmente rompida da planta, como nos grãos; se as paredes celulares rígidas inibirem o seu intumescimento e dispersão, como nos legumes; ou por sua estrutura densamente empacotada, como no macarrão tipo espaguete (ENGLYST et al., 1992; MUIR & O’DEA, 1992; GOÑI et al., 1996).”

      “…em alguns casos, o uso de altas temperaturas pode subestimar o conteúdo de frações de amido resistente (AR1 e AR2)…”

      • Avatar Roberta Nobre Reply

        Olá bom dia!
        Você quer dizer que para esses tipos de produtos, como exemplo a panqueca, não há a conversão do amido resistente à amido livre após o cozimento/aquecimento?
        Tenho pesquisado sobre esses produtos e essa marca, pois fiquei bem interessada mas não encontrei muito material na internet.
        obrigada!

        • Olá Roberta, a informação do fabricante é que a conversão de amido resistente em amido livre ocorre em temperatura muito superior às temperaturas praticadas no cozimento, portanto, na prática, esta conversão não ocorre.

  2. É bom saber que existe um tipo de carboidrato que não atrapalha na dieta para perder peso.

  3. Avatar Rogerio Reply

    Faço atividades fisicas (corridas longas, natação e musculação). Meus treinos são focados para Ultamaratonas.
    Este carboidrato é indicado para o meu ritmo de treino?. Ele pode me ajudar na geração de energia e ao mesmo tempo na perda de peso ou fazendo com que eu não engorde?.
    Obrigado,

    • Rogerio, o amido resistente não é digerido e, portanto, não gera energia. Sugerimos consultar um nutricionista ou médico especializado para entender se o amido resistente pode ser aplicável ao seu caso.
      Att.,
      Equipe Zona Cerealista Online

Deixe um Comentário