Dicas Nutricionais Produtos

AMIDO RESISTENTE: O CARBOIDRATO AMIGO!

Amido Resitente - O carboidrato amigo

Já pensou como seria bom poder comer carboidratos sabendo que estes serão eliminados pelo organismo? Esse carboidrato existe, trata-se do amido resistente! Por não ser digerido pelas enzimas, o amido resistente é facilmente eliminado pelo organismo. Além de colaborar com dietas de emagrecimento é indicado para diabéticos e também colabora com o equilíbrio do colesterol. Dentre os benefícios do amido resistente podemos citar também sua eficácia no controle de glicose no sangue, o aumento da sensação de saciedade ao consumi-lo, a diminuição de gorduras e o aumento do trânsito intestinal. Alguns alimentos contêm amido resistente naturalmente, no entanto, melhores resultados são obtidos com o consumo do amido resistente de forma isolada. A boa notícia é que começam a surgir no Brasil produtos a base de amido resistente isolado, como macarrões, misturas para bolos, panquecas e até pão de queijo! Já pensou poder comer tudo isso sabendo que a maior parte dos carboidratos não serão absorvidos pelo organismo? Confira na loja virtual da Zona Cerealista Online www.zonacerealista.com.br os produtos a base de amido resistente da Lubia e da Baixocarbo. Enviamos para todo o Brasil!

#amidoresistente #carboidratodobem #lowcarb #baixocarbo #dietasaudavel #essepode #zonacerealista #zonacerealistaonline

9 comentários

    1. Olá Mariza,

      Os produtos da Lubia e da BaixoCarbo são feitos com o Amido Resistente tipo 1 (AR1) que são classificados como “fisicamente inacessíveis”.

      Seguem trechos de estudo publicado em 2015 sobre o assunto:

      “Amido resistente tipo 1 – A forma física do alimento pode impedir o acesso da amilase pancreática e diminuir a digestão do amido, fato que o caracteriza como resistente tipo AR1 (fisicamente inacessível). Isto pode ocorrer se o amido estiver contido em uma estrutura inteira ou parcialmente rompida da planta, como nos grãos; se as paredes celulares rígidas inibirem o seu intumescimento e dispersão, como nos legumes; ou por sua estrutura densamente empacotada, como no macarrão tipo espaguete (ENGLYST et al., 1992; MUIR & O’DEA, 1992; GOÑI et al., 1996).”

      “…em alguns casos, o uso de altas temperaturas pode subestimar o conteúdo de frações de amido resistente (AR1 e AR2)…”

      1. Olá bom dia!
        Você quer dizer que para esses tipos de produtos, como exemplo a panqueca, não há a conversão do amido resistente à amido livre após o cozimento/aquecimento?
        Tenho pesquisado sobre esses produtos e essa marca, pois fiquei bem interessada mas não encontrei muito material na internet.
        obrigada!

        1. Olá Roberta, a informação do fabricante é que a conversão de amido resistente em amido livre ocorre em temperatura muito superior às temperaturas praticadas no cozimento, portanto, na prática, esta conversão não ocorre.

  1. Faço atividades fisicas (corridas longas, natação e musculação). Meus treinos são focados para Ultamaratonas.
    Este carboidrato é indicado para o meu ritmo de treino?. Ele pode me ajudar na geração de energia e ao mesmo tempo na perda de peso ou fazendo com que eu não engorde?.
    Obrigado,

    1. Rogerio, o amido resistente não é digerido e, portanto, não gera energia. Sugerimos consultar um nutricionista ou médico especializado para entender se o amido resistente pode ser aplicável ao seu caso.
      Att.,
      Equipe Zona Cerealista Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *